A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Rebeldes sírios impõem "zona de exclusão de aérea" em Aleppo

Rebeldes sírios impõem "zona de exclusão de aérea" em Aleppo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os rebeldes sírios reforçam o controlo sobre a região de Aleppo depois de terem abatido dois helicópteros do exército, esta segunda-feira.

Fontes do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (próximo da oposição) afirmam que os dois engenhos foram abatidos nos arredores do aeroporto de Menakh e em Jan-al-Asal, nos subúrbios da cidade.

Os rebeldes afirmam também terem tomado a academia de polícia de Khan al-Assan, palco de violentos combates nos últimos dias e um dos últimos redutos do regime na região.

“Nós roubámos os rockets do exército de Al-Assad e foi com estes engenhos que conseguimos abater um helicóptero depois de cercar o aeroporto de Menakh durante meses. Vamos continuar a impor uma zona de exclusão aérea sobre o aeroporto até conseguirmos ocupá-lo”, afirma um rebelde.

Os combates das últimas horas terão provocado a morte de pelo menos 30 soldados e 16 rebeldes, a maioria na região de Aleppo.

O exército prossegue os bombardeamentos aéreos sobre as zonas controladas pelos combatentes, tanto em Aleppo como nos subúrbios da capital, Damasco.