A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Apple: Dividendos e ações animam assembleia de acionistas

Apple: Dividendos e ações animam assembleia de acionistas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A questão dos dividendos e a recente desvalorização da Apple acabaram por azedar o ambiente na assembleia geral dos acionistas. O presidente executivo, Tim Cook, que foi reeleito, garante que também não está satisfeito com a queda das ações e que a direção analisa o que fazer com as reservas de tesouraria.

Uma resposta vaga para fazer face às críticas de certos acionistas, que exigem o pagamento de dividendos e o acusam de estar sentado sobre uma pilha de 137 mil milhões de dólares.

Brain Colello, analista no Morningstar, defende: “Será muito dececionante se não houver novidades no próximo mês. Eles anunciaram um primeiro dividendo em março do ano passado e espera-se algo semelhante em março. Mas penso que senão houver uma declaração antes do anúncio dos resultados no final de abril isso vai tornar-se um grande problema”.

Outro tema quente, a desvalorização bolsista.

As ações da Apple perderam 37% desde setembro, quando atingiram máximos de 702 dólares. A empresa já não é a mais valiosa do mundo e perdeu mercado para os rivais.

Alguns acionistas estão preocupados mas Tim Cook prometeu novidades. Há quem evoque um projeto para revolucionar a televisão ou um relógio de pulso digno dos filmes James Bond.