Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Eurogrupo discute se dá mais tempo a Portugal e Irlanda

Eurogrupo discute se dá mais tempo a Portugal e Irlanda
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O alargamento dos prazos de pagamento dos resgates financeiros português e irlandês está a ser discutido pelos ministros das finanças da moeda única.
O Eurogrupo está reunido em Bruxelas para uma primeira análise dos pedidos que só agora estão a ser formalizados. Portugal deve pedir também mais um ano para reduzir o défice e cumprir as metas comunitárias.

À entrada para o encontro, o ministro das finanças Irlandês, Michael Noonan, explicou que “se Portugal avançar, certamente vamos apoiar o pedido, seguindo o exemplo. De qualquer forma, parece-me positivo que já se esteja a discutir o assunto nesta reunião. Mas não acredito que deste encontro saia uma proposta para a Irlanda e Portugal.”

De qualquer forma, um possível alargamento de prazos também deve ser analisado pelos ministros europeus que estão fora da zona euro.

Na reunião desta segunda-feira está também a ser debatida a instabilidade política em Itália e os possíveis efeitos na economia do país e da zona euro.
A ministra austríaca, Maria Fekter, acredita que “a Itália deve encontrar a estabilidade, mas isso está nas mãos dos italianos, não nas nossas. Se o conseguirem, fico confiante.”

O pedido de ajuda financeira ao Chipre também vai ser analisado. A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, lembra que “com a eleição de um novo governo liberal no Chipre, na semana passada, o Eurogrupo está também as condições para aprovar o resgate financeiro daquele país. Os pontos mais difíceis são as medidas de combate ao branqueamento de capitais e a participação dos credores privados.”