Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Dia de referendo nas Malvinas

Dia de referendo nas Malvinas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os habitantes das Malvinas começaram a votar este domingo num referendo de dois dias sobre a soberania do território disputado entre argentinos e ingleses. Mais de 30 anos depois da guerra ganha pelo Reino Unido de Margaret Thatcher, a Argentina voltou à carga a reclamar o território. Uma consulta popular foi então organizada pelas autoridades do Reino Unido e a vitória de Londres.

Dos 2500 habitantes, apenas 1650 têm direito de voto.

Buenos Aires considera o escrutínio uma ação de propaganda e acusa Londres de ter expulso os argentinos e repovoado o território insular com súbditos da rainha de Inglaterra.

A descoberta de petróleo nas Malvinas em maior quantidade do que a existente no mar do norte, aumentou a tensão e Buenos Aires chegou mesmo a
reformular junto das Nações Unidas a reivindicação de soberania. Na Argentina são frequentes as manifestações de apoio à presidente Cristina Fernandes, empenhada em recuperar o território, alvo de uma sangrenta mas rápida guerra nos anos 80.