Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Nigéria: silêncio nas embaixadas após anúncio da execução de sete reféns estrangeiros

Nigéria: silêncio nas embaixadas após anúncio da execução de sete reféns estrangeiros
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O grupo islamita nigeriano Ansaru afirma ter morto os sete reféns estrangeiros raptados há três semanas no norte do país.

A informação é avançada por um sítio internet que publica a reivindicação assim como imagens da alegada execução, que não foi confirmada por nenhuma fonte oficial, nem pelas embaixadas dos países de onde são originários os reféns.

Os sete homens (dois libaneses, dois sírios, um grego, um italiano e um britânico), trabalhadores de uma empresa de construção civil, tinham sido raptados no dia 16 de fevereiro no estado de Bauchi, alegadamente, como represália contra as intervenções militares ocidentais no Afeganistão e no Mali.

O anúncio da execução dos reféns ocorre num momento em que o exército nigeriano afirma ter morto mais de 50 islamitas dos grupos Boko Haram e Ansaru (dissidentes do Boko Haram), desde que iniciou uma operação anti-terrorista, no norte do país, há cerca de dez dias.