A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Coreia do Norte prossegue ameaça contra Seul e Washington

Coreia do Norte prossegue ameaça contra Seul e Washington
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O clima é de alta tensão entre as duas coreias. A Coreia do Norte cortou todas as comunicações e bloqueou a ligação de emergência estabelecida pela Cruz Vermelha entre os dois territórios.

Pyongyang tem vindo a lançar ameaças sucessivas de ataque nuclear contra Seul e Washington. Imagens divulgadas ontem pela televisão pública norte-coreana, das quais não foi possível confirmar a data em que foram filmadas, mostram um general norte-coreano a advertir: “ Os imperialista americanos e os seus fantoches devem estar conscientes de com quem estão a lidar e que tipo de destino ou destruição podem esperar”.

As tropas sul-coreanas com as forças aliadas do Estados Unidos começaram, esta segunda-feira, as manobras militares anuais conjuntas, que se realizam desta vez num clima de grande tensão na península.

Desde que na sexta-feira passada, o Conselho de Segurança da ONU votou novas sanções contra o país, a Coreia do Norte denunciou o acordo de armistício que pôs fim à guerra da Coreia em 1953 e anunciou que considera nulos todos os acordos de não agressão entre o norte e o sul.

As demonstrações de força são comuns de ambos os lados desde o fim da guerra, mas alguns observadores consideram que o mínimo incidente neste momento poderá ter consequências graves.