A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pequenos agricultores em protesto durante votação da reforma da PAC

Pequenos agricultores em protesto durante votação da reforma da PAC
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dezenas de pequenos agricultores manifestaram-se em frente ao Parlamento Europeu em Estrasburgo, esta terça-feira, agora que começa a ser votada a reforma da Política Agrícola Comum.

Bernard Pignon, um agricultor entrevistado pela euronews, trabalha na Alemanha e veio a Estrasburgo pedir mais atenção aos pequenos agricultores. Pignon explica que “na Alemanha, cerca de 10 mil agricultores abandonaram as produções no ano passado. Em França, o cenário é semelhante. É preciso dizer que os pequenos produtores recebem apenas 20% dos fundos. 80% das subvenções europeias vão para o grandes.”

A Comissão Europeia propõe neste momento um limite de 300 mil euros em subsídios anuais aos agricultores. Uma medida que afetaria apenas 0,12% de explorações agrícolas europeias.
Nikos Chrysogelos, eurodeputado grego, lembra que “a maioria dos agricultores recebe entre 2 mil e 15 mil euros. Por isso, o dinheiro deve ser entregue aos pequenos e médios agricultores e não a uma pequena parte, que são sobretudo grandes indústrias e grandes grupos.”

José Bové, eurodeputado dos Verdes e vice-presidente do Comité de Agricultura do Parlamento, participou neste protesto. Bové defende uma aposta mais abrangente nas questões do ambiente: “a grande maioria dos europeus quer ter um comércio justo e uma agricultura ecológica. Isto é um começo. E se o Parlamento não votar corretamente, vamos apresentar o nome de todos os deputados que votaram contra a vontade da maioria das pessoas na Europa.”

As quatro propostas legislativas sobre a reforma da PAC para 2014-2020 são votadas esta quarta-feira. O eurodeputado socialista Capoulas Santos é relator de duas das propostas, relacionadas com os pagamentos diretos aos agricultores, à organização comum de mercado, ao desenvolvimento rural e a um regulamento horizontal sobre o financiamento, a gestão e o acompanhamento da PAC.