Última hora
This content is not available in your region

Itália deixa derrapar contas públicas para impulsionar economia

Itália deixa derrapar contas públicas para impulsionar economia
Tamanho do texto Aa Aa

Itália vai aumentar a dívida e o défice para injetar dinheiro na economia, cujas perspetivas foram revistas em baixa pelo governo demissionário de Mario Monti.

O ministro das Finanças espera, este ano, uma contração de 1,3%, contra os -0,2% previstos anteriormente. Vittorio Grilli visa impulsionar a economia em recessão e, para tal, anunciou que, nos próximos dois anos, vai aumentar a dívida em 40 mil milhões de euros.

O défice deverá ficar este ano nos 2,9%, contra 1,8% previstos.

Roma terminou o ano passado com um défice de 3%, o limite fixado pela União Europeia, mas a dívida atingiu os 127% do PIB, um valor recorde e o segundo mais alto da zona euro.