A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição ocupa cadeira da Síria na cimeira da Liga Árabe

Oposição ocupa cadeira da Síria na cimeira da Liga Árabe
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A imagem está carregada de simbolismo: Ahmed Moaz al-Khatib avança, decidido a ocupar o lugar da Síria na cimeira da Liga Árabe.

Desde novembro de 2011 que a Síria está suspensa da organização, devido à repressão sangrenta levada a cabo por Bashar Al-Assad.

Foi sob fortes aplausos que o líder da oposição síria liderou a delegação que tomou lugar do país no encontro, a decorrer em Doha, no Qatar.

Mas al-Khatib, que tem pedido armas à comunidade internacional, não poupa críticas: “Venho desejar-vos a paz em nome de um povo que, há dois anos, está a ser massacrado sem qualquer reação do mundo, que está a ser bombardeado com todo o tipo de armas… e mesmo assim, ainda há líderes de governos que coçam a cabeça sem saberem o que fazer!”

Apesar da imagem transmitida, a oposição síria está dividida. O próprio al-Khatib, que é respeitado e visto como a figura unificadora da oposição, demitiu-se, no domingo, demissão que a Coligação não aceitou.

O futuro da Síria continua incerto, como deixa antever Maha Barada, a correspondente da euronews no Qatar: “A oposição síria está presente e bem visível, e Bashar Al-Assad está visivelmente ausente, o que decorre, em parte, da decisão da Liga Árabe. Nesta nova realidade, resta saber quais são as hipóteses de alcançar uma solução política para a crise na Síria.”