Última hora
This content is not available in your region

Presidente da República Srpska acusa muçulmanos de estar na origem da guerra da Bósnia

Presidente da República Srpska acusa muçulmanos de estar na origem da guerra da Bósnia
Tamanho do texto Aa Aa

Foram declarações que chocaram os muçulmanos da Bósnia, as proferidas pelo Presidente da República Srpska esta terça-feira no Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia.

Na condição de testemunha do julgamento do ex-chefe político dos Sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic, Milorad Dodik acusou os muçulmanos de estarem na origem do conflito que devastou o país entre 1992 e 1995. O líder sérvio justificou as atrocidades cometidas com o que considera ser as intenções do primeiro Presidente da Bósnia independente, Alija Izetbegovic, de criar um estado Islâmico.

Declarações que chocaram as viúvas e mães das vítimas da guerra, como Rejha Avdic. “Ele pode mentir tanto quanto quiser no tribunal, está a defender a República Srpska. Mas será que ele sabe como é que a República Srpska foi criada?”

Mujo Sakalas, residente em Sarajevo, diz que “de acordo com Dodik tudo isto devia ser República Srpska. Esse era o projeto de Radovan Karadzic.”

Ainda em Haia, Dodik negou várias vezes a existência do genocídio de Srebrenica, no qual as forças sérvias da Bósnia massacraram perto de 8000 homens e rapazes, em 1995.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.