Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

John Kerry na China à procura de soluções para a Coreia

John Kerry na China à procura de soluções para a Coreia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de Seul, o secretário de Estado norte-americano está de visita a Pequim. John Kerry foi tentar convencer as autoridades chinesas a intervir junto do regime de Pyongyang e a promover o diálogo entre as duas coreias.

Kerry encontrou-se com o ministro chinês dos Negócios Estrangeiros, Wang Yi, antes de se reunir com o presidente, Xi Jinping.

Shin Yinhon, perito em questões americanas de uma universidade chinesa considera que a tensão na peninsula obriga os Estados Unidos e a China a falarem diretamente. Pequim tem interesse em evitar medidas radicais por parte de Washington. “As consultas podem ser benéficas”, defende, “mas não é garantido que tragam a paz à peninsula”.

Os Estados Unidos estimam que a China, único aliado da Coreia do Norte na região, deve utilizar a sua influência para acalmar os impetos belicistas de Pyongyang.

Na Coreia está também o secretário geral da NATO, Anders Fog Rasmussen.

Especula-se que a Coreia do Norte poderá estar a preparar um lançamento de míssil por volta de 15 de abril, data do aniversário do fundador do país, Kim il Sung, avô do líder atual, Kim Jong un.