Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Julgamento de Mubarak: Egípcios reagem à decisão do juiz

Julgamento de Mubarak: Egípcios reagem à decisão do juiz
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O juiz Mustafa Hasan Abdala desistiu de julgar Hosni Mubarak e remeteu o processo para um tribunal que designe uma nova instância para julgar o ex-presidente egípcio.

No exterior apoiantes e detratores de Mubarak eram mantidos à distância por um cordão de polícia.

O presidente deposto é acusado da morte de manifestantes na revolução de 2011.

“Espero um julgamento justo que me seja favorável e ao meu filho que foi morto. Dei-lhes todas as provas e fotografias”, disse a mãe de uma das vítimas.

Do outro lado os apoiantes de Mubarak respondiam dizendo que durante 30 anos não houve destruição.

“Estamos aqui para apoiar Mubarak, e esperamos que ele seja libertado porque não matou rebeldes nem feriu ninguém e manteve o país seguro”, afirmou uma defensora de Mubarak.

No local o jornalista Mohammed Shaikhibrahim acompanhou de perto os acontecimentos:

“Peritos em leis consideram que a decisão é um regresso ao início com muitas surpresas que emergirão durante o próximo julgamento. Ao mesmo tempo os egípcios estavam à espera desta decisão, que, como dizem, pode ser um prelúdio para a libertação de Mubarak “, sublinhou o correspondente da Euronews.