Última hora

Condenados à morte na Ucrânia

Condenados à morte na Ucrânia
Tamanho do texto Aa Aa

Na Ucrânia, dezenas de pessoas dizem estar condenadas à morte. A execução é para já fictícia, mas pretende alertar para a situação em que vivem os portadores de doenças infecciosas.

Os manifestantes pedem ao governo que assuma as responsabilidades e disponibilize os fundos necessários para os tratamentos.

“As doenças virais estão a destruir não só o presente, mas também o futuro do nosso país” afirma Volod Zhovtyak porta-voz da Associação de pessoas com HIV.

“Não tenho dinheiro para os tratamentos. Faço os testes, vou aos médicos mas os tratamentos não são financiados” refere uma mulher com hepatite.

Esta terça-feira, o governo ucraniano anunciou que vai reforçar os montantes para prevenir doenças como a hepatite, a tuberculose e o vírus do HIV. No entanto, e no que toca ao tratamento dos infetados nem uma palavra.

Os manifestantes dizem estar, por isso, condenados.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.