Última hora

Presidente sérvio pede desculpas pelo "massacre" em Srebrenica

Presidente sérvio pede desculpas pelo "massacre" em Srebrenica
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Dez meses depois de ter negado o genocídio, o pedido de perdão. O presidente da Sérvia pediu desculpas pelo massacre em Srebrenica durante uma entrevista à televisão estatal bósnia.

A entrevista vai ser transmitida, na íntegra, em maio, mas há já excertos a circular na internet onde Tomislav Nikolic pede desculpa pelos crimes cometidos pelas forças sérvias em julho de 1995.

No pedido de desculpas, o chefe de Estado parece estar prestes a pronunciar a palavra “genocídio” que acaba por substituir por “crime”.

As famílias das vítimas e o presidente da principal associação das mães de Srebrenica duvidam da sinceridade do nacionalista sérvio pelo facto de não ter usado, uma única vez, o termo “genocídio.”

A primeira condenação oficial do massacre por parte do parlamento sérvio aconteceu em março de 2010.

Os factos remontam a 1995, altura em que as forças sérvias massacraram cerca de oito mil muçulmanos na localidade de Srebrenica durante a guerra na Bósnia. Este já foi considerado como o pior massacre na Europa desde o final da II Guerra Mundial.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.