A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Hezbollah combate por Assad

Hezbollah combate por Assad
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do poderoso movimento libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah, admitiu, pela primeira vez, o envolvimento das suas tropas na região de Qoussair, no centro da Síria e no santuário xiita de Sayeda Zeinab, no leste de Damasco.

“Nos últimos meses, o exército sírio foi obrigado a retirar de algumas partes da região de Qoussair, o que levou os libaneses que vivem nessa região a enfrentar grupos armados (rebeldes anti-regime)”, explicou à rede de televisão Al-Manar.

Nasrallah referia-se às 13 localidades sírias onde os xiitas libaneses são maioritários numa altura em que considera ser “normal oferecer toda a ajuda possível e necessária para apoiar o exército sírio”.

O líder do movimento xiita Hezbollah, aliado do regime sírio, prestou também uma homenagem aos soldados que morreram na Síria.