A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Hosni Mubarak de volta ao banco dos réus

Hosni Mubarak de volta ao banco dos réus
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Acusado de cumplicidade na morte de centenas de manifestantes e corrupção, o antigo presidente egípcio Hosni Mubarak voltou a sentar no banco dos réus na repetição do processo em que foi condenado à morte.

Os dois filhos, um antigo ministro do Interior, e seis antigos responsáveis pela segurança do país também estão acusados, alguns em processos paralelos.

No tribunal no Cairo, o antigo chefe de Estado voltou a declarar-se inocente. Mubarak é acusado da morte de 800 pessoas durante a revolução de 2011, além de atos de governação ilícitos.

A repetição do julgamento por irregularidades era para ter tido início no mês passado mas a recusa de um juiz forçou o adiamento.

Apesar de muitos egípcios apoiarem Hosni Mubarak, muitos outros cidadãos sentem-se frustrados por não verem o antigo dirigente condenado num sistema judicial que dizem estar ainda controlado, em parte, por pessoas nomeadas pelo próprio antigo presidente.