Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Grandes empresários britânicos alertam Cameron: "sair da UE seria um desastre económico"

Grandes empresários britânicos alertam Cameron: "sair da UE seria um desastre económico"
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os empresários britânicos revoltam-se contra a vaga de euroceticismo que atinge o país, num momento em que o primeiro-ministro David Cameron não exclui um referendo sobre a saída de Londres da União Europeia dentro de três anos.

Dezanove grandes empresários assinam uma carta, publicada no jornal The Independent, onde acusam o governo conservador de colocar a “política à frente da economia”, afirmando que “os benefícios da adesão à UE ultrapassam em larga medida os custos”.

Segundo os signatários do documento – do presidente da confederação da indústria britânica ao milionário e patrão da Virgin, Richard Branson – “sair da UE seria um desastre económico”, uma vez que representa, “um benefício anual para o país entre 36 e 108 mil milhões de euros”.

Os empresários defendem igualmente uma maior ação do governo dentro da UE para reforçar e aprofundar a competitividade do país dentro do mercado único europeu.

O apelo surge num momento em que a popularidade crescente do partido eurocético (UKIP – 19% segundo as últimas sondagens) começa a criar divisões dentro do governo conservador, depois de dois ministros de Cameron terem afirmado, nos últimos dias, estarem a favor da saída do Reino Unido da União Europeia.