Última hora
This content is not available in your region

Motins ganham terreno na Suécia

Motins ganham terreno na Suécia
Tamanho do texto Aa Aa

Os tumultos nos subúrbios de Estocolmo estão a espalhar-se a outras cidades suecas.

O reforço do contingente policial não foi suficiente para evitar novos episódios de violência. Na última noite, dezenas de carros e edifícios voltaram a ser incendiados.

Os motins começaram depois da polícia ter morto a tiro um emigrante, ao que tudo indica de nacionalidade portuguesa.

Muitos responsabilizam o governo de direita pela onda de violência.

“É uma situação explosiva para a qual já tínhamos alertado há vários anos devido às políticas neoliberais em curso neste país que acabam por conduzir à agitação social” afirma Arne Johansso.

O desemprego e os cortes nas políticas sociais contribuem para o mal-estar junto das classes mais desfavorecidas.

“As pessoas sentem-se frustradas porque os políticos não investem nos subúrbios, mas isso não justifica a violência” refere um educador.

Estes já foram considerados os piores motins dos últimos anos na Suécia, um país onde os imigrantes representam cerca de 15% da população.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.