Última hora
This content is not available in your region

Assad admite já ter recebido mísseis S300 da Rússia

Assad admite já ter recebido mísseis S300 da Rússia
Tamanho do texto Aa Aa

A Síria já recebeu parte dos mísseis S300 vendidos pela Rússia, insinuou o presidente sírio Bashar al-Assad numa entrevista ao canal do Hezbollah – Al Manar TV – que deverá ser difundida esta quinta-feira.

O chefe de Estado admitiu que a primeira remessa já chegou a Damasco para reforçar o escudo de defesa antiaérea do país.

O facto de a Rússia fornecer armamento a Damasco e de a Europa ter levantado o embargo à venda de armas aos rebeles foi criticado pelas Nações Unidas. O secretário-geral, Ban Ki-Moon afirmou que tem “apelado a todos os que têm influência, para dizerem a ambas as partes para pararem com os combates”, considerando que “não há uma solução militar neste caso. Só um processo político pode resolver a questão de uma forma sustentável”.

A Rússia acusou o principal grupo da oposição síria de estar a minar os esforços para a paz. Segundo Serguei Lavrov, a Coligação Nacional Síria está “apenas unida na exigência da demissão imediata de Bashar al-Assad. É claro para todos, incluindo para os parceiros ocidentais, que esta posição é irrealista”, afirmou o chefe da diplomacia de Moscovo depois das reuniões que teve com John Kerry e Laurent Fabius, os seus homólogos norte-americano e francês.

Moscovo considerou o envio dos mísseis para Damasco como “um fator de estabilidade para o país”, num momento em que Londres e Paris aumentam a pressão para dar mais apoio internacional aos rebeldes sírios.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.