Última hora
This content is not available in your region

Bach no acordeão de Richard Galliano

Bach no acordeão de Richard Galliano
Tamanho do texto Aa Aa

Nos bastidores de Paris, a Euronews juntou-se ao célebre músico, Richard Galliano, para discutir o seu amor pelo acordeão clássico.

Richard Galliano: “Pode parecer surpreendente, mas eu sempre toquei música clássica no acordeão, desde os 20, 21 anos. Mas é algo muito diferente tocar no palco. Tinha medo, daquilo a que se pode chamar “medo do palco”. Esta noite fiz o que tinha medo de fazer desde os 20 anos, toquei de forma clássica num concerto.”

Richard Galliano: “A minha ideia inicial era tocar a música de Bach, porque se adapta mais facilmente ao acordeão. Às vezes sinto como se Bach tivesse sido escrito para o acordeão. Toquei a parte do solo, que geralmente é tocada pela flauta, o oboé, ou o cravo. Depois virei-me para Vivaldi. Isto apesar de Vivaldi ser uma música muito difícil de tocar, mesmo no violino e também no acordeão”.

Richard Galliano: “Será que a minha versão, iria agradar a Bach ou Vivaldi? Gostaria de pensar que sim, porque é apenas uma outra forma de dar um novo significado à sua música. Com uma música tão conhecida, há que correr o risco de tirar o máximo proveito dela. Não há que ter medo de sair da zona de conforto.”

A estrela também presta homenagem ao seu mentor, Astor Piazolla.

Richard Galliano: “Astor Piazzola foi influenciado por Vivaldi e desenvolveu a mesma estrutura no seu tango. Aqui, encontramos o mesmo formato, a mesma procura pela melodia.”

“Creio que quando fazemos música somos um pouco como um adolescente. Acho que é bom. Obriga-nos a permanecer jovens e a sentir.”

O virtuoso do violino, Jean Marc Phillips Varjabedian tem orgulho em dizer que estava presente no nascimento do conjunto: “Passaram mais de 25 anos desde que nos conhecemos. Na altura, tinha uma orquestra de câmara, por isso convidei o Richard a tocar algumas peças clássicas connosco. Acho que foi mais ou menos a sua primeira experiência a fazer isso…Era fã de Piazzola e tivemos a ideia de criar um tango. Então o Richard começou a escrever transcrições. Foi assim que esta aventura começou.”

Richard Galliano: “Há sempre lugar para o acordeão na música clássica. Até porque o acordeão foi inventado para substituir o tipo de órgão pequeno, tocado em concertos privados. É normal tocar acordeão clássico na Rússia, por exemplo.”

Jean Marc Phillips Varjabedian: “No Ocidente, estávamos um pouco atrás dos russos neste assunto. Mas eu acho que é uma coisa boa que uma grande estrela, como o Richard, mostre como o acordeão pode funcionar com Bach ou Vivaldi.”

Galliano está atualmente a tocar Vivaldi, que faz parte da sua digressão mundial.