Última hora
This content is not available in your region

Kiev só terá municipais em Outubro de 2015

Kiev só terá municipais em Outubro de 2015
Tamanho do texto Aa Aa

A capital ucraniana só terá novas eleições municipais em Outubro de 2015. A decisão foi tomada pelo Tribunal Constitucional, pondo fim à contenda legal entre a oposição, que pretendia um escrutínio imediato, e o governo, que defendia o atraso da data para coincidir com as eleições locais no resto do país.

O líder do partido UDAR na oposição, Vitali Klitschko, afirma que “o governo percebe claramente que qualquer candidato opositor venceria qualquer candidato pró-governamental. Se fossem realizadas agora eleições em Kiev, a oposição conquistaria noventa por cento dos votos”.

A formação governante defende a decisão do tribunal e diz que cabe agora ao Parlamento estabelecer a data exata do escrutínio.

O deputado Volodymyr Makeienko, do Partido das Regiões, diz que “os cidadãos da Ucrânia devem acatar a decisão. Qualquer pessoa pode exprimir a sua opinião ou debater a decisão de forma emocional, mas deve ser implementada. O Parlamento vai validar a resolução e estabelecer uma data”.

O último presidente da Câmara eleito demitiu-se há um ano e Kiev é dirigida por um administrador interino designado pelo chefe de Estado. Em Abril, milhares de ucranianos manifestaram-se contra o atraso nas eleições.

A correspondente da euronews, Evgeniya Rudenko, explica que “Kiev continuará sem presidente da Câmara eleito durante mais de dois anos. Os analistas dizem que a decisão do tribunal favorece o governo, já que a oposição não poderá usar as municipais como trampolim para as próximas presidenciais”.