Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

OIT: Desemprego ameaça estabilidade social na UE

OIT: Desemprego ameaça estabilidade social na UE
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) é a região do Mundo mais ameaçada pela tensão social devido à subida do desemprego. A conclusão é da Organização Internacional do Trabalho (OIT) face ao aumento das desigualdades desde a crise financeira de 2008.

No relatório anual sobre o trabalho mundial, a instituição afirma que o desemprego vai continuar a subir até 2017.

Portugal é um dos países europeus onde mais subiu o risco de agitação social. A lista integra também Chipre, Espanha, Grécia, Itália, República Checa e Eslovénia.

Para o autor do documento, Raymond Torres, “se nada for feito há um risco de recessão laboral prolongada na Europa, com muitas pessoas a enfrentarem um desemprego de longa duração ou a abandonarem o mercado do trabalho”. E acrescenta: “É importante adotar e avançar com uma estratégia de crescimento, sobretudo, na zona euro. Sem crédito às pequenas empresas é impensável haver uma retoma do mercado laboral na Europa”.

De acordo com o relatório, em 2015 haverá 208 milhões de desempregados, mais oito milhões do que atualmente.

O texto denuncia também o aumento dos salários dos dirigentes e dos lucros de grandes empresas, enquanto o investimento das mesmas recua.