Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Irão: Já se contam os votos da eleição presidencial mas não há projeções

Irão: Já se contam os votos da eleição presidencial mas não há projeções
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão votou esta sexta-feira para eleger o próximo presidente. 50 milhões de eleitores foram chamados a escolher o sucessor de Mahmmoud Ahmadinejad.

Não se esperam ainda esta noite resultados oficiais, no entanto, poderão desenhar-se algumas tendências. Não há sondagens no Irão e o governo proibiu o anúncio da vitória por parte de qualquer candidato, antes de serem conhecidos os resultados oficiais.

A afluência à urnas, no entanto, excedeu as expetativas. Por duas vezes a hora de encerramento foi atrasada face ao grande número de pessoas junto das assembleias de voto. Nas zonas urbanas, uma hora após o encerramento das assembleias de voto, ainda havia gente a votar..

Por enquanto não se conhecem dados sobre a taxa de participação, sabe-se apenas que em Teerão, terá ultrapassado os 70% . Quando Ahmadinedjad foi reeleito em 2009, votaram 85% dos eleitores, um verdadeiro record, que pode vir a ser batido nesta eleição.

Antes do encerramento das urnas, os seis candidatos apelaram à calma, num momento em que começaram a surgir rumores de que se preparavam manifestações nas ruas.

São seis os candidatos, mas a luta trava-se essencialmente entre quatro:
O ex-chefe da diplomacia, Ali Akbar Velayati; o presidente da câmara de Teerão, Mohammad Bagher Ghalibaf; o ex- chefe das negociações sobre o nuclear, Saïd Jalili e Hassan Rohani, também negociador do nuclear no tempo de Khomeini e o único moderado e reformista cuja candidatura foi aceite.