Última hora

Coligação checa procura sucessor para Necas após escândalo de corrupção

Coligação checa procura sucessor para Necas após escândalo de corrupção
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Na República Checa, presidente e governo tentam evitar eleições antecipadas, depois do primeiro-ministro ter anunciado a demissão.

A renúncia de Petr Necas significa a queda da atual coligação. Mas os três partidos do executivo tentam encontrar um sucessor para Necas que permita manter a coligação e a presidência não parece disposta a avançar o escrutínio previsto para Maio de 2014.

Nas ruas de Praga, um residente diz que “a demissão foi um passo necessário. O primeiro-ministro fez o que tinha de fazer face à situação”.

Outra afirma que “já devia ter sido feito antes. [Necas] devia saber o que acontece à sua volta e confiar na informação de que dispunha”.

O chefe do governo anunciou a demissão na sequência de um escândalo de corrupção e abuso de poder que envolve a colaboradora mais próxima, Jana Nagyova.

A chefe de gabinete do primeiro-ministro demissionário foi detida preventivamente, suspeita de subornar deputados, manter contactos com o crime organizado e usar os serviços secretos para vigiar a ex-mulher de Necas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.