Última hora
This content is not available in your region

Diretor da OMC critica Barroso por descrever França como "reacionária"

Diretor da OMC critica Barroso por descrever França como "reacionária"
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Comissão Europeia e o Presidente francês garantem que já esclareceram o que chamaram de “mal-entendido” sobre a exclusão do setor audiovisual das negociações do acordo comercial com os Estados Unidos, mas Durão Barroso continua a ser alvo de críticas.

O ainda diretor-geral da Organização Mundial de Comércio, Pascal Lamy, em entrevista à euronews afirmou que é um enorme erro politico: o Tratado da União Europeia reconhece a diversidade cultura como um possível obstáculo ao mercado aberto. Pascal Lamy sublinha que “os produtos culturais não são produtos como meias”.

Recorde-se que a polémica surgiu depois de Durão Barroso, em entrevista ao International Herald Tribune ter classificado como “reacionária” a proteção da cultura europeia e exclusão do setor audiovisual das negociações para a criação do acordo de comércio livre. À margem da reunião do G8, na Irlanda do Norte, o presidente da Comissão garantiu a François Hollande que não se referia a França.

Por outro lado, vários analistas acreditam que se se mantiver esta excepção em relação aos produtos culturais, os Estados Unidos podem exigir outras áreas de exclusão o que pode comprometer o acordo de comércio livre que começa a ser negociado a 8 de julho em Washington.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.