A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

ACNUR: refugiados precisam de ajuda

ACNUR: refugiados precisam de ajuda
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O conflito na Síria fez disparar o número de refugiados. Só na Jordânia vivem 500 mil. Um número que, de acordo com as Nações Unidas, pode duplicar até final ao ano.

Ajuda precisa-se para este e para todos os países de acolhimento. O apelo é feito pelo Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados e antigo primeiro-ministro português:

“É essencial que o mundo esteja unido no apoio a países que estão a receber refugiados como a Jordânia, Líbano, Turquia e Iraque e a comunidade internacional não deve olhar a meios para acabar com os conflitos antes que seja tarde demais” afirma António Guterres.

Um repto lançado, também, pela embaixadora da Boa Vontade da ONU no dia Mundial do Refugiado:

“A cada 14 segundos há um sírio a tornar-se refugiado. No final deste ano, metade da população síria, ou seja, 10 milhões de pessoas não vão ter comida, abrigo e assistência médica” refere Angelina Jolie.

Uma situação que a atriz norte-americana descreve como a maior crise humanitária do século XX.

Só em 2012 as Nações Unidas contabilizaram cerca de sete milhões e meio de novos refugiados.