A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

BIS defende fim dos estímulos dos bancos centrais

BIS defende fim dos estímulos dos bancos centrais
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os bancos centrais já fizeram a sua parte agora é a vez de os governos fazerem o que devem para relançar a economia: é a convicção do Banco Internacional de Pagamentos (BIS na sigla em inglês), que considera que chegou a hora de pôr fim às políticas monetárias de estímulos.

Para o BIS, os governos têm de avançar com reformas estruturais, por exemplo, no mercado laboral, para reanimar a economia.

A posição do BIS vai na direção do defendido pela Reserva Federal norte-americana, que admitiu um abrandamento dos estímulos no final do ano, tendo em conta o desempenho da economia.