A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Presidente egípcio admite ter cometido erros

Presidente egípcio admite ter cometido erros
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Redução da taxa de desemprego, aumento do salário mínimo e todo um conjunto de reformas políticas. Promessas feitas pelo chefe de Estado egípcio, num discurso à nação, a poucos dias de completar o primeiro ano de mandato.

Mohamed Morsi que propõe, ainda, a formação de uma comissão multipartidária responsável pela introdução de modificações pontuais na Constituição admitiu ter cometido erros.

Os manifestantes concordam e dizem que é tempo de partir.

“O discurso de Morsi devia acalmar as pessoas e não o contrário. Não há razões para que os egípcios se matem uns aos outros” refere um homem.

Outro adianta: “Morsi não vive neste planeta. Não existe qualquer ligação entre o presidente e o povo, nem com aqueles que estão a manifestar-se. Este senhor vive no planeta da Irmandade Muçulmana.”

Para este domingo está prevista uma mega manifestação para exigir eleições presidenciais antecipadas, quatro dias depois de opositores e apoiantes de Morsi se terem envolvido em confrontos que provocaram dois mortos e perto de 300 feridos.