Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Escândalo de espionagem: Europa exige explicações

Escândalo de espionagem: Europa exige explicações
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As revelações avançadas pela revista alemã Der Spiegel estão a causar uma onda de indignação nas principais capitais europeias.

A União Europeia já reagiu às alegações de espionagem exigindo explicações por parte de Washington.

Segundo as revelações avançadas pela revista, a agência norte-americana de segurança, NSA, teria sob escuta vários edifícios da União Europeia em Washington, Bruxelas e Nações Unidas.

Para além disso, os norte-americanos interceptariam todos os meses mais de 500 milhões de telefonemas, emails e mensagens SMS na Alemanha.

“Assumindo que isto é verdade, porque é que os Estados Unidos nos tratam como inimigos?As democracias precisam de espiar-se umas às outras? Vou pedir explicações ao embaixador dos Estados Unidos” adiantou o presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz.

As revelações coincidem com as negociações entre a UE e os EUA sobre a criação de uma zona de comércio livre. A continuação das negociações está agora ameaçada.

“Não é possível ameaçar liberdades fundamentais. Por isso creio que é necessário estabelecer confiança ao mais alto nível entre a União Europeia e os Estados Unidos” defende Jean Asselborn, chefe da diplomacia do Luxemburgo.

Vários elementos do Parlamento Europeu exigiram a suspensão das negociações comerciais assim como a suspensão de outros acordos de troca de informações entre as duas potências.