Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Egito: Irmandade Muçulmana quer criar grupo de defesa depois de sede ser atacada

Egito: Irmandade Muçulmana quer criar grupo de defesa depois de sede ser atacada
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Irmandade Muçulmana quer criar um grupo armado para se defender. A decisão foi tomada depois de na última madrugada o quartel-general da Irmandade no Cairo ter sido atacado e pilhado por opositores do presidente do Egito. Durante os confrontos pelo menos 8 pessoas morreram e cerca de 50 ficaram feridas.

Os manifestantes, que acusam o movimento islamista de controlar Mohamed Morsi, invadiram o edifício levaram tudo o que puderam: capacetes, coletes à prova de bala, televisores , além de sacos com documentos.

Durante o ataque foram encontradas várias garrafas com líquido transparente. Os manifestantes garantem que era ácido para ser usado nos confrontos. Um homem que estava junto ao efício garantia que “isto não é um escritório, é a fortaleza da Irmandade Muçulmana. Estão a disparar munições verdadeiras a todos os que passam junto ao edifício, mesmo contra as ambulâncias.”

O ataque à sede da Irmandade Muçulmana, situada na zona leste da capital egípcia, começou durante a noite de domingo. Os manifestantes entoavam palavras de ordem contra o Presidente Morsi e à Irmandade: garantem que não vão deixar que seja criado um regime ideológica e politicamente dominado pelos islamitas.