A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Cerimónias fúnebres pelas vítimas do descarrilamento de comboio em Santiago de Compostela

Cerimónias fúnebres pelas vítimas do descarrilamento de comboio em Santiago de Compostela
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É a última homenagem às 79 das vítimas do acidente de comboio em Santiago de Compostela, da quarta-feira passada.
Os Príncipes Filipe e Letízia e a Infanta Helena marcaram presença nas cerimónias fúnebres, em representação da monarquia. Também o presidente do governo espanhol Mariano Rajoy, ele próprio natural desta região, esteve na catedral da cidade galega.

A missa foi conduzida pelo arcebispo de Santiago de Compostela, Julián Barrio

Entretanto, o maquinista do comboio terá admitido em tribunal, que pensava estar num outro troço da via ferroviária e que acabou por travar tarde de mais. A notícia é avançada por vários meios de comunicação espanhóis.

Francisco José Garzón foi ouvido na noite de domingo pelo juiz Luis Aláez e terá confirmado a versão inicial de que o comboio circulava a 190 km/h na aproximação a uma curva que deve ser feita a 80 km/h.