Última hora
This content is not available in your region

Governo da Síria nega ataque rebelde contra Presidente

Governo da Síria nega ataque rebelde contra Presidente
Tamanho do texto Aa Aa

O governo da Síria negou, esta quinta-feira, que a coluna motorizada em que se deslocava o Presidente Bashar Al-Assad tenha sido atacada por artilharia rebelde.

Imagens da TV pública mostram o presidente ileso na cerimónia religiosa que marca o fim do Ramadão, numa mesquita no bairro de Malki, em Damasco, onde reside o chefe de Estado.

Nenhum ataque direto contra Bashar al-Assad tinha até agora sido reivindicado desde o início do conflito, em março de 2011.

Entretanto, a Amnistia Internacional revelou novos dados sobre os ataques das forças armadas contra Alepo.

Donatella Rover explica que “o relatório mostra a extensão da destruição desde agosto de 2012, quando o governo começou a campanha de bombardeamentos aéreos. É um dado muito importante no processo de documentar os crimes de guerra que estão a ser cometidos na cidade”.

A organização não governamental apresenta imagens de satélite de vários bairros antes e depois dos combates em Alepo, segunda maior cidade síria, situada no norte do país.

Várias ruas densamente povoadas por edifícios residenciais foram arrasadas.

A Amnistia Internacional manifesta, ainda, preocupação com a destruição de locais históricos da cidade, classificada património mundial da Humanidade.

Science for Human Rights photo set on Flickr

Amnesty international Press Release (English)