Última hora
This content is not available in your region

Paris made in China ainda longe dos objetivos

Paris made in China ainda longe dos objetivos
Tamanho do texto Aa Aa

Paris é o destino turístico preferido dos chineses ricos. Pragmáticos como são, resolveram reproduzir a Cidade Luz a 6000 km da capital francesa, no leste da China.

Têm mesmo uma cópia da Torre Eiffel, com 108 metros de altura, prédios com que lembram os de Paris, jardins à francesa. Salvo os habitantes, cerca de 20 mil, tudo parece Paris made in China..

O complexo residencial Tiandu Cheng (“Cidade do Céu”), foi construido a 200km de Xangai, perto da cidade turística de Hangzhou, A obra, de 2007, está praticamente deserta.

Apesar do ar de abandono, os responsáveis da empresa consideram que a operação comercial vai resultar.

Chen Zhengwei :

“Hangzhou é uma cidade turística e, neste sentido, parece-se com França. Os franceses vivem em busca do amor, da tranquilidade e também gostam de viajar, o que também acontece em Hangzhou. Neste sentido, esta importação corre sobre rodas, o que é normal.”

A renda de um apartamento de 300 m2 é de cerca de 500 euros por mês, o bairro tem capacidade para 10 mil pessoas mas os Media locais consideram o local fantasmagórico. Os promotores recusam divulgar o número de habitações vendidas. Quem lá vive, mantém o otimismo, como no caso de Zeng Zeng, que vive aqui há três anos:

“Penso, simplesmente, que o valor popular não amadureceu. Tianducheng vai encher-se, mais tarde, e tem um grande potencial de desenvolvimento. Não estou de acordo com os que chamam a isto cidade fantasma”.

A lista de cidades fantasma na China continua a crescer São erguidas em poucos meses e são sinónimo de despesismo exagerado e endividamento das autarquias. A mais célebre é Ordos, na Mongólia Interior, os preços caíram para um terço em, apenas, um ano.