Última hora

Egito: Justiça examina pedido de libertação de Mubarak

Egito: Justiça examina pedido de libertação de Mubarak
Tamanho do texto Aa Aa

O tribunal egípcio da prisão de Tora, a sul do Cairo, começou a examinar o pedido de liberdade condicional do ex-presidente Hosni Mubarak, deposto pela revolução do início de 2011.

Uma eventual libertação – exigida pelo advogado de Mubarak depois da Justiça egípcia abandonar as acusações de corrupção – promete reforçar a já bastante tensa situação no país.

As autoridades continuam, entretanto, a deter personalidades ligadas à Irmandade Muçulmana. Um dia depois da interpelação do guia supremo da confraria, Mohamed Badie, foi anunciada a detenção do porta-voz do braço político da Irmandade, Mourad Ali, e de um influente pregador islamita, Safwat Hegazy, grande apoiante do presidente deposto a 3 de Julho, Mohamed Morsi.

As detenções têm lugar depois de uma semana marcada pela ofensiva do Exército contra os defensores de Morsi, que se saldou em cerca de mil mortos, entre os quais uma centena de militares e polícias.

Enquanto as forças armadas mantêm uma forte presença nas ruas do Cairo, a feroz repressão contra a Irmandade Muçulmana faz temer um regresso dos islamitas à clandestinidade e a radicalização da sua ala mais dura.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.