Última hora
This content is not available in your region

Herança do Antigo Egito em perigo

Herança do Antigo Egito em perigo
Tamanho do texto Aa Aa

Estas são as imagens de um país à deriva. No Egito, o caos político e social está a colocar em risco um passado com milhares de anos de história. A riqueza arqueológica aguça o apetite de muitos egípcios, como explica a arqueóloga Monica Hanna: “Grande parte da população começou a escavar por todo lado em busca de antiguidades. As pessoas escavam nas próprias casas ou em locais arqueológicos. Isto está fora de controlo.”

Mas o pior é o furto e o vandalismo de museus, como o ocorrido na cidade de Malawai, no sul do Egito, no dia 14 de agosto. Trata-se do caso mais grave desde a queda de Mubarak em janeiro de 2011. “Penso que perdemos cerca de 500 objetos. Comparado com o que aconteceu no Museu Egípcio do Cairo, em que foram roubados perto de 50 artefactos, trata-se de uma perda dez vezes maior” – explica arqueóloga. Entre os objetos desaparecidos conta-se uma estátua da filha do Faraó Akhenaton, tido como precursor do monoteísmo. Além dos furtos, os vândalos destruíram imensos objetos históricos.