A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Luta livre quer recuperar lugar nos Jogos Olímpicos

Luta livre quer recuperar lugar nos Jogos Olímpicos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A luta livre está em plena campanha para voltar a ser considerada desporto olímpico.
E a boa ou má notícia para os responsáveis e amantes da modalidade vai ser divulgada no próximo sábado pelo Comité Olímpico, que está reunido em Buenos Aires na Argentina.
A luta faz parte de um grupo de 25 modalidades consideradas não essenciais para os Jogos Olímpicos, mas agora faz parte das três finalistas que podem garantir a presença nos Jogos 2020.

O presidente da Federação Internacional de Luta, Nenad Lalovic, está na Argentina e lembra que “trabalhámos muito nos últimos seis meses e estamos otimistas porque vamos apresentar uma nova luta. Um desporto histórico, antigo, mas que sofreu uma revolução.”

A luta foi excluída dos Jogos Olímpicos a partir de 2016 por se considerar que era pouco espetacular, sem grande emoção.
Na corrida por um lugar nas olimpíadas estão também o basebol/softbol e o squash. A decisão é então conhecida no próximo sábado.