A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Oposição francesa pede voto no parlamento sobre intervenção militar na Síria

Oposição francesa pede voto no parlamento sobre intervenção militar na Síria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento francês debate esta tarde uma possível intervenção militar na Síria, com a oposição de centro-direita a exigir um voto sobre o tema.

O primeiro-ministro, Jean Marc-Ayrault, expôs as razôes que levaram o presidente Hollande a defender uma intervenção, dentro de uma coligação internacional e apenas se o congresso norte-americano aprovar a decisão no próximo dia 9 de setembro.

Num discurso curto Ayrault reafirmou a responsabilidade do regime sírio no ataque químico de Agosto e defendeu que a decisão de avançar não deverá ser submetida ao parlamento, uma vez que a constituição francesa não prevê a obrigação do presidente consultar os deputados.

O líder da bancada parlamentar da oposição, Christian Jacob, exigiu por seu lado a necessidade de um mandato da ONU para agir, pedindo ao governo que aguarde pelo resultado da missão de inspetores das Nações Unidas.

O debate parlamentar vai terminar sem um voto final dos deputados.

O presidente Hollande afirmou já que deverá dirigir-se ao país sobre o assunto após o voto do congresso norte-americano, na próxima semana.