Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Síria divide G20 mas reforça BRIC's

Síria divide G20 mas reforça BRIC's
Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira do G20 encerrou, esta sexta-feira, em São Petersburgo com os países membros a não conseguirem chegar a um consenso sobre a intervenção militar na Síria e com Vladimir Putin a afirmar que Washington está cada vez mais isolado no tema.

Um encontro marcado, no entanto, por uma união reforçada das cinco economias emergentes dos chamados BRIC’s, quer sobre a recusa de uma intervenção militar na Síria, quer sobre uma maior colaboração económica.

China, Índia, Russia, Brasil e África do Sul vão criar um fundo de solidariedade de 100 mil milhões de euros e um banco próprio dotado de um capital 50 mil milhões de euros.

A reunião terminou com um acordo sobre a luta contra a evasão fiscal que deverá conduzir à troca automática de informação entre os 20 países até ao início de 2015.

Os chefes de estado e de governo apresentaram ainda o plano de São Petersburgo para promover o crescimento económico e o emprego, reconhecendo que a crise ainda não terminou, mas que as medidas anunciadas constituem uma porta de saída.