A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Síria divide G20 mas reforça BRIC's

Síria divide G20 mas reforça BRIC's
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A cimeira do G20 encerrou, esta sexta-feira, em São Petersburgo com os países membros a não conseguirem chegar a um consenso sobre a intervenção militar na Síria e com Vladimir Putin a afirmar que Washington está cada vez mais isolado no tema.

Um encontro marcado, no entanto, por uma união reforçada das cinco economias emergentes dos chamados BRIC’s, quer sobre a recusa de uma intervenção militar na Síria, quer sobre uma maior colaboração económica.

China, Índia, Russia, Brasil e África do Sul vão criar um fundo de solidariedade de 100 mil milhões de euros e um banco próprio dotado de um capital 50 mil milhões de euros.

A reunião terminou com um acordo sobre a luta contra a evasão fiscal que deverá conduzir à troca automática de informação entre os 20 países até ao início de 2015.

Os chefes de estado e de governo apresentaram ainda o plano de São Petersburgo para promover o crescimento económico e o emprego, reconhecendo que a crise ainda não terminou, mas que as medidas anunciadas constituem uma porta de saída.