Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Grécia: O drama dos suicídios

Grécia: O drama dos suicídios
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Dia Mundial da Prevenção do Suicídio foi assinalado terça-feira na Grécia com a promoção de um número telefónico de emergência.

Nos últimos quatro anos, os mesmos da crise económica, o número de suicídios aumentou de forma dramática.

Segundo estatísticas do Ministério da Ordem Pública, em 2009 suicidaram-se 677 pessoas ou tentaram fazê-lo. Em 2012 esse número subiu para 3124.

“Os problemas económicos não são a única razão para o suicídio, uma coisa não leva necessariamente à outra. Mas na Europa, onde aumentou o desemprego aumentaram os suicídios. Quando baixa o desemprego, baixam os suicídios. Os indicadores mudam em simultâneo, parecem estar relacionados”, disse Aris Voliatzis da ONG Klimaka.

Segundo médicos e outros técnicos de saúde, o aumento do desemprego provocou uma escalada do número de toxicodependentes e veio complicar enormemente a sua reabilitação.

“O Estado tem de tratar dos problemas pessoais que as pessoas estão a enfrentar. Por detrás dos números estão pessoas e sofrimento humano. Os economistas não podem esquecer-se disso”, sublinhou Marina Oikonomou, professora universitária de psiquiatria.

As mesmas fontes revelaram igualmente que o alcoolismo e a violência doméstica aumentaram drasticamente nos últimos anos devido à pressão que as dificuldades económicas exercem sobre as famílias.