Última hora

Última hora

Pagar roaming pelas chamadas no estrangeiro desaparece em 2016

Em leitura:

Pagar roaming pelas chamadas no estrangeiro desaparece em 2016

Pagar roaming pelas chamadas no estrangeiro desaparece em 2016
Tamanho do texto Aa Aa

“Pode ser visto como um presente depois do regresso das férias: quem viaja para outros países da União Europeia vai passar a ter faturas de telemóvel menos indigestas. A comissária para a Agenda Digital, Neelie Kroes, promete acabar com os suplementos de roaming em 2016”, explica a correspondente da euronews, Audrey Tilve, sobre a nova proposta da Comissão Europeia a ser apresentada, esta semana, no Parlamento Europeu.

Os operadores têm duas opções para o período de transição que começa em 2014. Ou as chamadas feitas no estrangeiro custam o mesmo que as domésticas ou permitem que os clientes escolham outra rede quando passam a fronteira.

A comissária para a Agenda Digital, Neelie Kroes, explica que “quando chegarmos ao verão de 2016 acaba-se o roaming e passaremos a ter um efetivo mercado único também no setor das telecomunicações”.

Os operadores queixam-se que vão perder cerca de 10% das receitas, e as próprias organizações de defesa do consumidor estão céticas.

Mark Wittenberg, da iniciativa “Tarifa Única”, diz que “é um passo na direção certa, mas a proposta da Comissão é demasiado complexa. No final das contas, esta proposta não prevê o fim imediato do roaming, mas tetos máximos que vão baixando gradualmente. “

A Comissão Europeia encoraja os operadores a formarem alianças para serem mais competitivos, mas para esta proposta ser implementada, ainda terá de ser aprovada pelos eurodeputados e pelos representantes dos 28 governos dos Estados-membros.