Última hora

Obama quer vigiar o acordo sírio

Obama quer vigiar o acordo sírio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os EUA dizem que dentro de duas semanas vão saber se as discussões de Genebra com os russos sobre o arsenal químico
sírio têm hipóteses de sucesso.

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, estiveram dois dias em negociações bilaterais.

Barack Obama lembrou que o cumprimento do acordo deverá ser verificado e anunciou ter solicitado ao Congresso a suspensão da discussão de uma resolução sobre o uso da força na Síria, depois de os russos, aliados de Al-Assad, terem proposto colocar o arsenal químico sírio sob controlo internacional, para destruição posterior.

O relatório dos peritos da Organização das Nações Unidas
(ONU), esperado para segunda-feira, deverá contribuir para isolar ainda mais o Kremlin na sua posição de responsabilizar a oposição, e não o regime de Damasco, pelos mortíferos ataques químicos, de 21 de agosto, nos subúrbios da capital síria.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, acusou o Presidente sírio, Bachar al-Assad, de ter “cometido numerosos crimes contra a humanidade”, ao mesmo tempo os responsáveis norte-americanos esperam que a publicação do relatório va
contribuir para aumentar o número de países alinhados com os planos de uma intervenção miitar .

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.