Última hora
This content is not available in your region

Somália vai receber 650 milhões de euros da UE

Somália vai receber 650 milhões de euros da UE
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia (UE) vai conceder 650 milhões de euros para apoiar a recuperação da Somália, que viveu as últimas duas décadas imersa em conflitos e fome.

O anúncio foi feito, esta segunda-feira, em Bruxelas, no decorrer de uma conferência de doadores para o país africano.

No poder há um ano, o Presidente da Somália, Hassan Sheik Mohamud, disse que “milhões de vidas do povo somali foram salvas devido ao apoio com fundos da UE. E muitos milhões têm agora renovada esperança no acesso à educação, saúde e outros serviços públicos.”

O objetivo é reunir pelo menos mil milhões de euros com vista à estabilização política e ao desenvolvimento social. A par dos europeus, a China tem sido um dos maiores apoiantes.

O alto representante chinês para os assuntos africanos, Zhong Jianhua, realça que “as pessoas vão ficar satisfeitas com estes progressos levados a cabo pelo novo governo e pela comunidade internacional. Penso que é algo muito positivo.”

Além dos conflitos internos devido aos movimentos separatistas, a Somália é também muito afetada pela pirataria. Mas esta decresceu cerca de 90% no último ano, graças às parcerias internacionais.

A presença de 18 mil soldados da União Africana também ajudou a travar os ataques dos rebeldes islâmicos al-Shabaab, ligados aos terroristas da al-Qaeda.