A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia acusa inspetores da ONU de parcialidade

Rússia acusa inspetores da ONU de parcialidade
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia aprofundou o criticismo às recentes conclusões do inquérito das Nações Unidas sobre o uso de armas químicas na Síria. Moscovo acusa os inspetores que realizaram o inquérito em agosto em Damasco de terem feito uma conclusão preconcebida, manchada por interesses políticos.

O vice-ministro dos negócios estrangeiros russo, Sergei Ryabkov, esteve esta quarta-feira na Síria onde se encontrou com o presidente sírio, Bashar al-Assad. Ryabkov afirma que Damasco forneceu a Moscovo novas provas do envolvimento dos rebeldes sírios no ataque químico em agosto que matou várias centenas de pessoas. Recorde-se que os Estados Unidos, França e Reino Unido suspeitam da autoria do atual regime sírio.

O aprofundar das divergências sobre a autoria – que não é mencionada no relatório das Nações Unidas – pode complicar as discussões no Conselho de Segurança da ONU na elaboração de uma resolução com vista à destruição do arsenal químico Sírio.