Última hora
This content is not available in your region

Arrancam busca pelos dois desaparecidos do Costa Concórdia

Arrancam busca pelos dois desaparecidos do Costa Concórdia
Tamanho do texto Aa Aa

Começou, esta terça-feira, a busca das pessoas que continuam desaparecidas desde o naufrágio do Costa Concordia, uma passageira italiana e um funcionário do navio, indiano.

Um trabalho iniciado 20 meses depois do acidente e na sequência de uma complexa e inédita operação de resgate que, com a ajuda de mais de quinhentas pessoas, pôs o navio de novo direito.

Espera-se, agora, encontrar algumas respostas a um naufrágio que matou 32 pessoas e que levou o comandante à barra dos tribunais acusado de múltiplo homicídio.

O comandante acusa o timoneiro do navio de não ter seguido as suas ordens mas, depois de estudada a caixa negra, os peritos concluíram que o embate era já inevitável. Ainda assim, o advogado de defesa reitera as palavras do seu cliente:

“A ordem foi dada ao timoneiro 4 minutos antes do impacto. Schetino nunca negou responsabilidades enquanto comandante, mas todos os erros que lhe são atribuídos: de que assumiu o comando e levou o barco para um ponto específico, não correspondem à verdade”.

O comandante, que se voluntariou para cumprir três anos de prisão e admitir culpa parcial pelo naufrágio, pode ser condenado a 20 anos de prisão num julgamento que está a decorrer no Teatro Moderno de Grosseto devido à grande quantidade de testemunhas mas também de jornalistas e público que pretendiam assistir às sessões.