A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Arrancam busca pelos dois desaparecidos do Costa Concórdia

Arrancam busca pelos dois desaparecidos do Costa Concórdia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Começou, esta terça-feira, a busca das pessoas que continuam desaparecidas desde o naufrágio do Costa Concordia, uma passageira italiana e um funcionário do navio, indiano.

Um trabalho iniciado 20 meses depois do acidente e na sequência de uma complexa e inédita operação de resgate que, com a ajuda de mais de quinhentas pessoas, pôs o navio de novo direito.

Espera-se, agora, encontrar algumas respostas a um naufrágio que matou 32 pessoas e que levou o comandante à barra dos tribunais acusado de múltiplo homicídio.

O comandante acusa o timoneiro do navio de não ter seguido as suas ordens mas, depois de estudada a caixa negra, os peritos concluíram que o embate era já inevitável. Ainda assim, o advogado de defesa reitera as palavras do seu cliente:

“A ordem foi dada ao timoneiro 4 minutos antes do impacto. Schetino nunca negou responsabilidades enquanto comandante, mas todos os erros que lhe são atribuídos: de que assumiu o comando e levou o barco para um ponto específico, não correspondem à verdade”.

O comandante, que se voluntariou para cumprir três anos de prisão e admitir culpa parcial pelo naufrágio, pode ser condenado a 20 anos de prisão num julgamento que está a decorrer no Teatro Moderno de Grosseto devido à grande quantidade de testemunhas mas também de jornalistas e público que pretendiam assistir às sessões.