Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Ativistas da Greenpeace arriscam-se a ser julgados por pirataria

Ativistas da Greenpeace arriscam-se a ser julgados por pirataria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A embarcação Artic Sunrise da Greenpeace arrestada pelas autoridades russas deu entrada no porto de Murmansk e os 30 tripulantes arriscam-se a ser julgados por pirataria. O processo judicial está em curso.

Na quarta-feira dois militantes da Greenpeace – um suíço e outro finlandês – foram interpelados pelos serviços de segurança russos FSB durante uma ação de protesto numa plataforma petrolífera da Gazprom.

No dia seguinte a embarcação Artic Sunrise foi tomada de assalto por comandos e os tripulantes detidos.

A Greenpeace acusa os russos de dispararem tiros de aviso, apontarem armas à cabeça e cortarem as embarcações insufláveis.

O protesto ocorreu naquela que é a primeira plataforma russa “offshore” no ártico, uma região que se pensa conter 13% das reservas mundiais de petróleo e 30 % de gás natural. A plataforma fica próxima de três parques naturais protegidos pela lei russa.

No mês passado, a Greenpeace alertou para o facto da empresa russa Rosneft estar a realizar testes sísmicos com canhões de som, potencialmente mortal para os cetáceos e outra vida marinha.