Última hora
This content is not available in your region

Sete mortos em protesto no Sudão

Sete mortos em protesto no Sudão
Tamanho do texto Aa Aa

Sete manifestantes foram mortos, esta quarta-feira, quando as forças de segurança tentavam dispersar os populares na capital do Sudão, Cartum, e em Oumdurmanno.

Foi o terceiro dia de protesto contra o governo, mais uma jornada que paralisou a capital e acabou por transformar-se num motim.

Desde segunda-feira, morreram dez pessoas nestas manifestações que acontecem na sequência da decisão do governo acabar com as subvenções sobre os preços dos combustíveis.

Na sequência dos protestos, as autoridades sudanesas anunciaram o encerramento das escolas em Cartum até 30 de setembro.

Também as ligações à internet, na capital, estão cortadas, não se sabe se devido a uma falha ou a uma ação deliberada das autoridades, já que os protestos contra o governo têm sido anunciados nas redes sociais.

Este é um dos acontecimentos mais marcantes no país desde a chegada ao poder do general Omar al-Bashir, em 1989.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.