Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Eleições legislativas na Áustria

Eleições legislativas na Áustria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os austríacos votam hoje em legislativas que deverão reconduzir a grande coligação entre social-democratas e conservadores.

Mas, depois de cinco anos marcados por escândalos de corrupção e querelas internas, a aliança poderá não alcançar os 50 por cento dos votos, sendo obrigada a acolher um terceiro partido.

Durante uma campanha pouco entusiasmante, a extrema-direita conseguiu ganhar novo fôlego. O FPÖ de Heinz Christian Strache deverá confirmar-se como terceira força política, creditado com vinte por cento dos votos.

A extrema-direita beneficiou sobretudo da perda de popularidade do milionário eurocético Frank Stronach, em queda livre nas sondagens após tomadas de posição polémicas e fracas prestações em debates.

O chanceler social-democrata Werner Faymann continua a ser o grande preferido dos austríacos e tudo indica que irá manter-se no cargo. O chefe do governo fez o último apelo ao voto em Viena.

O conservador Michael Spindelegger, número dois do governo, não escondeu durante a reta final da campanha que o objetivo era destronar Faymann, mas o ÖVP é creditado nas sondagens com menos seis pontos do que o SPÖ do chanceler.

Para os analistas, a hipótese de uma coligação a três saída destas eleições é bastante provável.

A confirmar-se, os Verdes são, segundo os especialistas, a escolha óbvia para alargar a parceria. A líder ecologista já se propôs para o ministério do Ambiente.