Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

EUA: Republicanos trocam a reforma da saúde pelo orçamento do Estado

EUA: Republicanos trocam a reforma da saúde pelo orçamento do Estado
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O congresso norte-americano prossegue a batalha orçamental com os republicanos, maioritários na câmara dos representantes, a fazerem passar uma emenda que retarda um ano a entrada em vigor do Obamacare.

A reforma da saúde implementada por Barack Obama está a impedir a aprovação do novo orçamento, que deve entrar em vigor a 1 de outubro.

Para os republicanos, os custos da reforma são insuportáveis. O congressista Jack Kingston lembra que ascendem a um sexto do orçamento.

Por seu lado, Obama continua a repetir que está fora de questão abdicar daquela que foi a sua maior promessa aos americanos:
“Alguns ameaçaram fazer cair o governo se não conseguirem derrubar esta lei. Outros ameaçaram criar o caos económico recusando pagar as contas do país, se não conseguirem atrasar a reforma. Isso não vai acontecer enquanto eu for presidente”.

Com o veto presidencial e a rejeição da emenda pelo senado, milhões de americanos poderão começar já na terça-feira a subscrever uma cobertura de segurança social subvencionada pelo Estado.

Um Estado que arrisca a paralisia se, até terça-feira, o orçamento não for aprovado.