A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Femen calam ministro da Justiça espanhol

Femen calam ministro da Justiça espanhol
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Ativistas do movimento Femen interromperam o ministro da Justiça espanhol durante a sessão plenária do Congresso.

As ativistas gritaram “ o aborto é sagrado” enquanto elementos da segurança tentavam retira-las da sala.

O governo pretende aprovar a nova lei do aborto em Espanha criticada por várias associações e partidos de esquerda.

A nova legislação suprime a lei de prazos aprovada pelo Governo socialista em 2010. Em Espanha, o aborto está liberalizado até às 14 semanas e a mulher pode decidir sobre uma interrupção voluntária da gravidez a partir dos 16 anos. A lei em vigor permite, ainda, o aborto até às 22 semanas em caso de risco e, sem limite de tempo – e mediante avaliação de uma comissão de ética – em casos mais graves.