Última hora
This content is not available in your region

Aung San Suu Kyi recebe prémio concedido há 23 anos

Aung San Suu Kyi recebe prémio concedido há 23 anos
Tamanho do texto Aa Aa

Aung San Suu Kyi, a líder da oposição da antiga Birmânia recebeu finalmente o prémio Sakharov no Parlamento Europeu em Estrasburgo, esta terça-feira. O galardão que distingue quem luta pela defesa dos Direitos Humanos, foi atribuido à líder da oposição birmanesa em 1990, mas como estava em prisão domiciliária, não pôde deslocar-se à Europa para o receber.

23 anos depois, num discurso emocionado, aplaudido em vários momentos pelos eurodeputados, Suu Kyi lembrou que “é importante que se trabalhe nas imperfeições das sociedades, das leis e das práticas que nos ferem enquanto seres humanos. Essa é a base da fundação da dignidade humana. É por isso que defendemos que o nosso caminho para a democracia ainda não chegou ao fim.”

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, garante que a mensagem ouvida em Estrasburgo deve ser global: “o discurso que nos apresentou hoje no parlamento mostrou que a democracia corre sempre risco. Nada pode ser dado como garantido. Daí o apelo para que olhemos para a democracia não só na antiga Birmânia como em todo o mundo.”

Aung San Suu Kyi, que também recebeu o Nobel da Paz em 1991, foi libertada em 2010 e entretanto foi eleita deputada no ano passado. A líder da Liga Nacional pela Democracia já anunciou a intenção de concorrer às próximas presidenciais, em 2015.